Blog

Pensar em como levar a comida à mesa faz toda diferença!

19/05/2017

Travessas simples, do dia-a-dia ou caprichadas para as visitas e eventos é a escolha mais usual quando se pensa em como apresentar a comida à mesa. Panela, por muito tempo não foi vista como elegante neste cenário até chegarem as belas panelas coloridas e de materiais especiais,que hoje frequentam as boas mesas. Mais recentemente, muitas embalagens descartáveis chegam do delivery ou são aquecidas no microondas vindas dos supermercados e lá estão. O que todas estas opções tem em comum é a possibilidade de se servir da quantidade desejada e de repetir até se saciar. Quando queremos agradar os convidados cae muito bem, pois a fartura é vista como um sinal de acolhimento e carinho. Mas quando o objetivo é saciar-se com porções controladas para atender às suas necessidades em uma dieta ou para manter-se no peso, a coisa muda.

Levar à mesa o prato feito pode ser a melhor opção neste caso e não tem nada de mal nisto se você valoriza uma mesa bem posta. Tudo depende de como fazer, até os grandes chefs apresentam assim as suas criações.

Isto evitará que você se sirva de mais um pouquinho disto ou daquilo de forma distraída enquanto conversa ou até que seu corpo se sinta saciado. O tempo médio para chegar a mensagem ao cérebro de que se consumiu o suficiente é de  20 minutos. Neste intervalo é possível já ter comido bem mais que o necessário.

Montar tudo em um prato de forma caprichada, ou abastecer-se de pequenos recipientes, que podem ser de vários materiais, cores, formatos e tamanhos, para conter a porção adequada de cada tipo de preparação são estratégias eficientes para o consumo na medida certa para você.

Combinar os recipientes de forma diferente ou compor pratos decorados a cada dia pode ser uma experiencia divertida e um exercício para a criatividade. Pratique!